Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Voltar

Como adequar a alimentação após o diagnóstico do câncer?

É preciso fortalecer o sistema imunológico e o organismo como um todo para enfrentar o tratamento 

Como adequar a alimentação após o diagnóstico do câncer?

Os cuidados podem começar antes mesmo das modalidades terapêuticas (cirurgia, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e hormonioterapia), preparando o corpo, sobretudo o sistema imunológico, para encarar as sessões.1,4 Para isso, é fundamental entender como o câncer pode impactar a nutrição e quais são as adequações viáveis na alimentação de cada pessoa.

Como o câncer afeta a forma que o corpo absorve nutrientes?

Um dos impactos do câncer no organismo é a desnutrição, determinada por fatores como diminuição da ingestão alimentar, alterações metabólicas provocadas pelo tumor e efeitos colaterais dos tratamentos.1 Entenda por que a desnutrição é comum em pacientes com câncer:

Atividade metabólica do tumor - ela interfere na maneira como o corpo absorve os nutrientes, como carboidratos, proteínas e gorduras. Como consequência, pode haver1:

  • Perda de massa muscular;
  • Intolerância à glicose devido à baixa produção de insulina;
  • Diminuição dos estoques de energia do corpo.

A prevalência da desnutrição em pacientes com câncer pode variar de 20% a 80%, sendo mais prevalente em idosos e naqueles em estágios mais avançados da doença.4 Dependendo da condição e estado nutricional de cada pessoa pode ser necessário realizar adequação na alimentação e até o uso de suplementos nutricionais.4

Efeitos do tratamento – quimioterapia, terapia hormonal, radioterapia, imunoterapia e cirurgias podem causar diversos efeitos colaterais que afetam a ingestão alimentar, digestão e, consequentemente, a nutrição. São eles:1,3

  • Perda de apetite;
  • Boca seca;
  • Náuseas e vômitos;
  • Dor para engolir;
  • Gosto metálico na boca;
  • Mudança na percepção dos sabores dos alimentos;
  • Constipação;
  • Diarreia;
  • Surgimento de aftas.

Saiba como adaptar sua alimentação para amenizar a perda de nutrientes e os efeitos colaterais durante o tratamento.

Por que é importante adequar a alimentação após o diagnóstico do câncer?

Até iniciar o tratamento, o paciente não tem como prever de que maneira seu corpo irá reagir aos medicamentos. Mas nos casos que a pessoa não consegue atingir suas metas nutricionais através da dieta oral exclusiva, a terapia nutricional pode contribuir para melhores desfechos e tolerância ao tratamento. Consulte seu médico e/ou nutricionista sobre a necessidade.

A intervenção nutricional inclui aconselhamento da dieta, manejo de possíveis efeitos colaterais da doença e/ou tratamento oncológico que prejudique a ingestão dos alimentos e oferta de suplementos alimentares.4

Saiba quais hábitos você pode adotar para adequar a alimentação após o diagnóstico do câncer, junto à terapia nutricional:3

  • Faça de cinco a seis refeições diárias, de três em três horas. Ou seja, não fique longos períodos sem se alimentar;
  • Beba pelo menos dois litros de líquidos por dia. Eles podem ser divididos entre água, água de coco, chás e sucos naturais. Anote a quantidade diária consumida para não perder o hábito;
  • Inclua todos os dias porções de legumes, verduras e frutas na sua alimentação. Eles são ricos em minerais, fibras e vitaminas, além de regularem o funcionamento do intestino;
  • Se já estiver sentindo falta de apetite, escolha algum alimento de fácil mastigação, como mingau, sopas e vitaminas;
  • Para enriquecer suas refeições, adicione azeite, creme de leite ou gema de ovo bem cozida em sopas, purês e mingaus;
  • Prepare pratos coloridos e variados e inclua novos alimentos em seu cardápio;
  • Faça sucos compostos de duas frutas ou de uma fruta com um vegetal, como laranja e cenoura;
  • Quando puder, misture diferentes farinhas, como maisena, aveia e fubá aos alimentos para não cansar do sabor;
  • Modere o consumo de alimentos gordurosos, ultraprocessados, ricos em açúcar e frituras;
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas.³

Ao receber o diagnóstico do câncer, é importante tirar todas as suas dúvidas sobre a nutrição antes e durante o tratamento. Além dos médicos que irão atuar no tratamento do câncer, busque a orientação de um nutricionista.

 

Referências

1 - PINHO, NB. Efeito da orientação nutricional e da terapia nutricional enteral e oral no período pré-operatório em indivíduos com tumor de cabeça e pescoço submetidos ao tratamento cirúrgico. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/nivaldo_barroso_efeito_da_orientacao_nutricional.pdf. Acesso em: outubro/2019.
2 - IKEMORI, E etl. Nutrição em Oncologia, 1ª ed.2003.
3 - Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Guia de Nutrição para Pacientes e Cuidadores/ Orientações aos pacientes. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//guia-de-nutricao-para-pacientes-e-cuidadores-web-2015.pdf. Acesso em: outubro/2019.
4 - Brazilian Society of Parenteral and Enteral Nutrition. Diretriz BRASPEN de terapia nutricional no paciente com câncer. Disponível em: https://faculdadebarretos.com.br/wp-content/uploads/2019/06/Diretriz_onco-2019-separata.pdf. Acesso em: outubro/2019.

Voltar

Veja mais desse tema

Diagnóstico de Câncer: Quais alimentos devem ser evitados?

Diagnóstico de Câncer: Quais alimentos devem ser evitados?

Assim como uma alimentação saudável é capaz de melhorar e auxiliar na recuperação do estado de saúde, uma alimentação rica em alimentos inflamatórios pode piorar o estado de saúde em vários tipos de câncer.

Saiba mais
Câncer Pediátrico

Câncer Pediátrico

O câncer na infância corresponde a uma pequena parcela de todos os casos de câncer, representando entre 2 e 4% de todos os casos. Isto significa, para nosso país, nos dias de hoje, cerca de 12.500 novos casos entre 0 e 18 anos de idade (dados do INCA – Instituto Nacional de Câncer – 2019).

Saiba mais
Dr. Fernando Maluf

Saiba mais sobre o Câncer com o Dr. Fernando Maluf

Saiba mais
Alimentacao e Covid

Alimentação em Tempos de COVID-19

Coronavírus não tem (ainda) remédio que o combata nem vacina que o previna. O único remédio é nossa própria capacidade de enfrentar o vírus. O exército é o nosso sistema imunológico, que tem que ser fortalecido com alimentação saudável e equilibrada, sono reparador, atividade física e cabeça boa. E, claro, ficar em casa, evitar aglomeração e usar máscaras.

Saiba mais
Como melhorar a saúde psicológica de quem passou pelo tratamento do câncer

Como melhorar a saúde psicológica de quem passou pelo tratamento do câncer

O acompanhamento psicológico e outras abordagens terapêuticas ajudam a melhorar a qualidade de vida e a evitar os sentimentos negativos após o fim do tratamento1

Saiba mais
Impacto psicológico do diagnóstico de câncer

Impacto psicológico do diagnóstico de câncer

Ansiedade, irritabilidade, apatia, depressão e desânimo são sentimentos comuns do paciente com câncer.1

Saiba mais
Subir