Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Voltar

Posso fazer exercícios físicos quando estiver em tratamento?

Posso fazer exercícios físicos quando estiver em tratamento?

Sim, após a recomendação e orientação de um profissional de saúde, a pessoa com câncer pode ser encorajada a fazer exercícios físicos durante o tratamento oncológico. Isso porque os estudos científicos apontam que a prática regular de exercícios físicos traz benefícios na prevenção e no tratamento do câncer, inclusive sendo recomendada como tratamento complementar.1

Nesse sentido, é importante compreender a diferença entre atividade física e exercício físico.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, atividade física é “qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que requeiram gasto de energia”, ou seja, atividade física inclui, desde a caminhada diária para ir comprar pãozinho na padaria, até as atividades de lazer.2

Já o exercício físico é “a atividade física de forma planejada, estruturada, repetitiva e tem como objetivo melhorar ou manter um ou mais componentes do condicionamento físico”.2

Saiba como o exercício físico pode ajudar na melhora da qualidade de vida

Benefícios dos exercícios físicos durante o tratamento do câncer

Um dos principais benefícios da prática regular de exercícios físicos é o poder de modular o microambiente do tumor, auxiliando nas atividades antitumorais do próprio organismo.3

Além disso, dois problemas comuns e preocupantes em pessoas com câncer são a perda de massa muscular e a desnutrição. Segundo a Sociedade de Oncologia da Austrália, a recomendação de exercícios para pacientes com câncer tem o objetivo de ganho de massa e força muscular, assim como de melhorar a sensibilidade à insulina e os níveis de inflamação.5 Sendo assim, a associação de exercícios físicos e terapia nutricional potencializa os resultados, promovendo recuperação de massa muscular e consequente ganho de força recuperação de massa muscular quanto no ganho de força.4

Os exercícios físicos podem contribuir para a melhora do estado nutricional recuperando a massa muscular, melhorando a resistência física e o nível de inflamação do paciente, além benefícios adicionais como:4, 6-7

  • A diminuição da sensação de fadiga;
  • Maior tolerância à medicação do tratamento;
  • Menor gravidade dos efeitos colaterais da quimio e radioterapia;
  • Melhores expectativas de resultados do tratamento.

Saiba como adequar a alimentação antes mesmo de iniciar o tratamento

Dicas de exercícios físicos para pessoas com câncer

A recomendação geral de exercícios para pacientes com câncer é o aumento progressivo do exercício, respeitando seus limites, praticando 150 minutos semanais de atividade moderada e/ou 75 minutos semanais de atividade física intensa, conforme a recomendação da Organização Mundial da Saúde para adultos.2,4

No entanto, existem alguns estudos científicos que sugerem um tempo maior de exercícios durante a semana.4

Bons exemplos de exercícios para trabalhar a parte cardiorrespiratória e diminuir a inflamação no organismo são a caminhada, a corrida, o ciclismo e a natação. Já para manter ou recuperar a massa muscular e ganhar força muscular não podem faltar exercícios com carga, por exemplo, a musculação.4-5

O treinamento ideal inclui a combinação de ambos os tipos de exercícios: exercício de força combinado a um exercício aeróbio.5

Portanto, vale lembrar que o ideal é buscar a ajuda de um profissional especializado para orientar a pessoa de forma personalizada, considerando o tratamento oncológico e respeitando suas preferências e limitações, garantindo de forma adequada os benefícios.

 

Bibliografia:

1 - Nogueira HS, Lima WP. Câncer, sistema imunológico e exercício físico: uma revisão narrativa. Corpoconsciência, 2018, 22(1), 40-52. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/5636
2 - World Health Organization. Physical activity, 23 February 2018. https:\www.who.int\en\news-room\fact-sheets\detail\physical-activity
3 - Zhang X, Ashcraft KA, Betof Warner A, Nair SK, Dewhirst MW. Can Exercise-Induced Modulation of the Tumor Physiologic Microenvironment Improve Antitumor Immunity?. Cancer Res. 2019;79(10):2447-2456. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7474542/
4 - Lima FD. Atividade Física e Câncer. In: Diretrizes Oncológicas. 2ª edição, 2018. https://diretrizesoncologicas.com.br/wp-content/uploads/2018/10/Diretrizes-oncol%C3%B3gicas-2_Parte47.pdf
5 - Kiss N, Loeliger J, Findlay M, et al. Clinical Oncology Society of Australia: Position statement on cancer-related malnutrition and sarcopenia. Nutr Diet. 2020;77(4):416-425. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7540290/
6 - Avante Nestlé. Toxicidade na quimioterapia e a relação com a massa muscular. Nestlé Health Science, 11 de dezembro de 2020. https://www.avantenestle.com.br/conteudos-cientificos/oncologia/toxicidade-na-quimioterapia-e-relacao-com-massa-muscular
7 - Avante Nestlé. Como relacionar a tríade: metabolismo do câncer, nutrição e intervenção precoce? Nestlé Health Science, 23 de junho de 2021. https://www.avantenestle.com.br/conteudos-cientificos/oncologia/como-relacionar-triade-metabolismo-do-cancer-nutricao-e-intervencao

 

NHS00024

Voltar

Veja mais desse tema

Sintomas e sinais de emergência: quando correr para o hospital?

Sintomas e sinais de emergência: quando correr para o hospital?

Você sabe o que é uma emergência oncológica?

Emergências oncológicas são situações incomuns na pessoa com câncer, que podem ser causadas pela própria doença ou pelo tratamento e, que necessitam de um atendimento médico imediato para evitar maiores problemas. 1

Saiba mais
Imunoterapia

Imunoterapia

O tratamento do câncer vem evoluindo com o surgimento de novos tipos de medicações e estratégias de tratamento ao longo das últimas décadas. Neste contexto, a imunoterapia tem emergido como uma importante ferramenta no tratamento de vários tipos de câncer, ao lado de outras modalidades como quimioterapia, terapia-alvo, hormonioterapia, além de a cirurgia e radioterapia.

Saiba mais
Tratamentos oncológicos orais

Tratamentos oncológicos orais

Apesar de genericamente englobadas sob o termo quimioterapia oral, as terapias oncológicas administradas por via oral, através de cápsulas ou comprimidos, representam uma gama de diferentes classes de medicamentos, incluindo não apenas os quimioterápicos propriamente ditos, mas também os agentes hormonais, as drogas-alvo e os agente imunomoduladores. Devido aos diferentes mecanismos de ação, efeitos colaterais e particularidades na administração de cada uma dessas medicações, é importante que haja uma clara troca de informações entre a equipe de cuidados médicos e os pacientes antes do início do tratamento, para assegurar não apenas maior segurança, como também maior aderência, e consequentemente eficácia, do plano terapêutico proposto.

Saiba mais
Conheça Mais sobre os Tipos de Nutrição

Conheça Mais sobre os Tipos de Nutrição

Os alimentos que consumimos, são divididos em dois grandes grupos: macronutrientes e micronutrientes. Os macronutrientes são basicamente proteínas, gorduras e carboidratos. Já os micronutrientes, são as vitaminas e minerais. E quando ocorre uma falta desses nutrientes, ocorre o que chamamos de desnutrição.

Saiba mais
Importância da Nutrição no Resultado das Cirurgias

Importância da Nutrição no Resultado das Cirurgias

Todo procedimento cirúrgico, por menor que seja, envolve muitas variáveis que interfere no seu sucesso E, por isso, todo cuidado e o máximo de preparação devem ser tomados para inimizar os riscos e maximizar a segurança dos pacientes.

Saiba mais
O que é Quimioterapia?

O que é Quimioterapia?

Quimioterapia, ou "quimio", é uma palavra envolta em ansiedade, dúvidas e preconceitos. Quando é mencionada em um plano de tratamento de algum paciente com neoplasia, gera as mais diferentes reações e, em grande parte das vezes, por medo do desconhecido ou por relatos de experiências anteriores de conhecidos. Mas afinal, o que é a quimioterapia e para que ela é utilizada?

Saiba mais
Subir