Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Voltar

Como adaptar a rotina durante o tratamento do câncer

Adaptar a rotina durante o tratamento não é fácil, mas alguns ajustes podem ajudar a nesse momento

Como adaptar a rotina durante o tratamento do câncer

Durante o tratamento do câncer, alguns aspectos da rotina vão se alterar naturalmente por conta da agenda de consultas médicas, procedimentos e eventuais efeitos colaterais. Mas isso não significa que atividades habituais devem ser abandonadas. Veja como é possível adaptar a rotina durante o tratamento do câncer para ter mais qualidade de vida.

A rotina durante o tratamento do câncer deve se manter

A primeira coisa a fazer é conversar com o médico sobre restrições físicas. Mas, de modo geral, se o estado clínico estiver bom, não há impedimentos para continuar a trabalhar, fazer cursos, encontrar com amigos e familiares e praticar exercícios físicos. No entanto, é importante ter em mente que a prioridade deve ser o tratamento e a agenda deve se readequar a ele. Algumas soluções para cada situação:1

Trabalho – algumas pessoas têm dificuldade em falar sobre a doença, mesmo com quem convivem, mas é aconselhável conversar com o chefe e colegas de trabalho para que eles possam ajudar durante essa fase. Em alguns dias será necessário se ausentar para ir ao médico, fazer alguma sessão de tratamento ou não se sentirá disposto devido aos efeitos colaterais. Por isso, é importante falar ao menos para o setor de recursos humanos para que possam adaptar a jornada de trabalho, diminuindo as horas de expediente e/ou incluindo dias de trabalho remoto.1

Saiba mais sobre os direitos do paciente com câncer.

Exercícios físicos – não só devem ser continuados como incluídos, caso ainda não pratique. Um bom incentivo para começar é pedir a companhia de familiares e/ou amigos. Os exercícios físicos reduzem a fadiga relacionada ao câncer, aumentam a capacidade cardiopulmonar, força muscular e flexibilidade, podendo ajudar na melhora da qualidade de vida e os casos de depressão e ansiedade. É importante conversar com o médico para que ele indique as práticas mais adequadas para o seu caso.2

Atividades sociais – é comum que algumas pessoas, após a descoberta do câncer, se afastem de amigos e familiares, e queiram se isolar. Ter acompanhamento de um psicoterapeuta e frequentar comunidades na internet e grupos de apoio a pessoas com câncer ajuda a superar esse afastamento do convívio social. O ideal é continuar com as atividades que dão prazer e não se considerar uma pessoa incapaz de realizá-las.1

Por que mudar alguns hábitos durante o tratamento do câncer?

Se atividades que dão prazer e exercícios físicos valem a pena ser mantidos, outros hábitos devem ser repensados durante o tratamento do câncer, já que podem piorar os efeitos colaterais das terapias e até mesmo aumentar os riscos de desenvolver outras doenças:3

Não consumir bebidas alcoólicas – cientistas e médicos ainda não conseguiram prever um nível mínimo considerado seguro, então é aconselhável não ingerir. As bebidas alcoólicas podem piorar os efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia, como boca seca, feridas na boca, enjoo e diarreia.3,4

Não fumar – o cigarro contém cerca de 4.720 substâncias tóxicas, sendo que pelo menos 70 são cancerígenas.5 O tabagismo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão e por 30% dos casos de outros tipos de câncer, como boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemia.5 Além disso, no caso de indicação cirúrgica, ficar três a quatro semanas sem fumar antes de uma cirurgia diminui de 30% a 50% os riscos de complicações pulmonares e também ajudar na cicatrização.6,7

Manter uma alimentação saudável – a alimentação deve ser ajustada durante o período de tratamento do câncer em função da atividade metabólica da doença, das terapias e seus efeitos colaterais, que podem causar desnutrição e perda de peso. Quanto mais saudável e bem nutrido o corpo estiver, mais rápida será a recuperação. Durante esse período, deve-se priorizar o consumo de alimentos naturais, ricos em proteínas e fibras, aumentando o consumo de frutas, verduras e legumes e evitando alimentos ricos em gorduras e açúcares.3

Veja como adaptar a alimentação durante o tratamento do câncer

Converse com a equipe médica que faz parte do seu tratamento e tire suas dúvidas sobre o que deve ser mantido em sua rotina e o que pode ser adaptado durante a recuperação.

 

Referências

1 - Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. Espaço do paciente/ perguntas frequentes. Disponível em: http://www.icesp.org.br/espaco-do-paciente/perguntas-frequentes. Acesso em outubro/2019.
2 - Instituto do Câncer de São Paulo. Corpo em movimento – exercício físico é aliado na reabilitação de pacientes com câncer. Disponível em: http://www.icesp.org.br/images/RevistaDez.pdf. Acesso em outubro/2019.
3 - Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estilo de vida saudável durante e após o tratamento do câncer/ Alimentação saudável. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//estilo-de-vida-saudavel-durante-e-apos-o-tratamento-de-cancer-2017.pdf. Acesso em outubro/2019.
4 - National Cancer Institute. Nutrition in Cancer Care. Disponível em: https://www.cancer.gov/about-cancer/treatment/side-effects/appetite-loss/nutrition-pdq. Acesso em outubro/2019.
5 - Fundação do Câncer. Tabagismo. Disponível em: https://www.cancer.org.br/sobre-o-cancer/prevencao/tabagismo/. Acesso em janeiro/2020.
6 - World Health Organization. WHO report on the global tobacco epidemic. Disponível em: https://www.who.int/tobacco/mpower/mpower_report_full_2008.pdf. Acesso em outubro/2019.
7 - Nestlé Health Science. Programa de Impacto Positivo. Acesso em outubro/2019.

Voltar

Veja mais desse tema

Posso fazer exercícios físicos quando estiver em tratamento?

Posso fazer exercícios físicos quando estiver em tratamento?

Saiba mais
Sintomas e sinais de emergência: quando correr para o hospital?

Sintomas e sinais de emergência: quando correr para o hospital?

Você sabe o que é uma emergência oncológica?

Emergências oncológicas são situações incomuns na pessoa com câncer, que podem ser causadas pela própria doença ou pelo tratamento e, que necessitam de um atendimento médico imediato para evitar maiores problemas. 1

Saiba mais
Imunoterapia

Imunoterapia

O tratamento do câncer vem evoluindo com o surgimento de novos tipos de medicações e estratégias de tratamento ao longo das últimas décadas. Neste contexto, a imunoterapia tem emergido como uma importante ferramenta no tratamento de vários tipos de câncer, ao lado de outras modalidades como quimioterapia, terapia-alvo, hormonioterapia, além de a cirurgia e radioterapia.

Saiba mais
Tratamentos oncológicos orais

Tratamentos oncológicos orais

Apesar de genericamente englobadas sob o termo quimioterapia oral, as terapias oncológicas administradas por via oral, através de cápsulas ou comprimidos, representam uma gama de diferentes classes de medicamentos, incluindo não apenas os quimioterápicos propriamente ditos, mas também os agentes hormonais, as drogas-alvo e os agente imunomoduladores. Devido aos diferentes mecanismos de ação, efeitos colaterais e particularidades na administração de cada uma dessas medicações, é importante que haja uma clara troca de informações entre a equipe de cuidados médicos e os pacientes antes do início do tratamento, para assegurar não apenas maior segurança, como também maior aderência, e consequentemente eficácia, do plano terapêutico proposto.

Saiba mais
Conheça Mais sobre os Tipos de Nutrição

Conheça Mais sobre os Tipos de Nutrição

Os alimentos que consumimos, são divididos em dois grandes grupos: macronutrientes e micronutrientes. Os macronutrientes são basicamente proteínas, gorduras e carboidratos. Já os micronutrientes, são as vitaminas e minerais. E quando ocorre uma falta desses nutrientes, ocorre o que chamamos de desnutrição.

Saiba mais
Importância da Nutrição no Resultado das Cirurgias

Importância da Nutrição no Resultado das Cirurgias

Todo procedimento cirúrgico, por menor que seja, envolve muitas variáveis que interfere no seu sucesso E, por isso, todo cuidado e o máximo de preparação devem ser tomados para inimizar os riscos e maximizar a segurança dos pacientes.

Saiba mais
Subir